Campanhas de links patrocinados estão em alta. Aliás, tudo que tem a ver com internet está na moda. E no mundo do marketing digital não é diferente. Hoje em dia é fundamental para qualquer profissional de marketing entender como funciona a publicidade na internet, nas ferramentas de busca e nas redes sociais.

O problema é que muitos profissionais estão deixando se levar pela ideia de que marketing na internet se resume ao Google. Realmente o Google é essencial em qualquer estratégia de marketing digital hoje, mas existem diversos outros canais que podem trazer resultados até melhores. Tudo depende dos objetivos, da concorrência, do orçamento disponível, do público, e diversas outras particularidades de cada negócio.

O fato é que os links patrocinados do Google estão cada vez mais caros e mais concorridos. Apesar de seu modelo extremamente eficaz, quando pensamos apenas na receita e no ROI, sites comparadores de preços podem fazer mais sentido para sua estratégia do que o Google. Um bom exemplo é a nossa própria agência. Hoje temos um valor investimento bem parecido entre o Google e os comparadores de preços.

Retorno imediato

Quando pensamos principalmente em e-commerce o que o anunciante quer é ter o retorno o mais rápido possível. E este é o grande diferencial tanto do AdWords como dos comparadores de preços. Neles, mais do que interação, reconhecimento da marca, o que vale é vender. O máximo possível a partir do menor investimento. É a eterna busca pelo melhor ROI. Para dar um exemplo, nossas melhores campanhas de comparadores tem um ROI em torno de 20, chegando até a ficar acima dos 30 em alguns momentos. Por outro lado as melhores campanhas de Google tem um ROI em torno de 10, com picos maiores.

Agora uma novidade deve sacudir nosso mercado antes mesmo do final deste ano. É o Google Shopping. Associado à já lançada Central do Comerciante Google, o Google Shopping será uma espécie de comparador de preços e produtos, onde o usuário poderá ver os varejistas que vendem aqueles produtos, recomendações e comentários.

O lançamento é parte da estratégia do Google de dominar todas as esferas do marketing digital. Por um lado, praticamente todos os produtos e serviços do Google tem qualidade inquestionável e de fato trazem retornos consideráveis para os anunciantes. Por outro lado, a diversidade de players e a competitividade em um mercado aberto são muito mais saudáveis para todos.

Qual a sua opinião sobre o novo comparador de preços do Google, o impacto sobre os comparadores tradicionais, e onde é possível conseguir o melhor ROI? Deixe nos comentários abaixo…

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Sobre Flávio Luizetto

Sócio e Diretor de Operações da WebTraffic, certificado GAP (Google Advertising Professional), e certificado Google Partner. Especialista em internet, usabilidade, performance, ROI e Interação em Redes Sociais (SMM). Palestrante em diversos eventos como o Search Labs’10, a III Semana de Marketing da Faculdade Cásper Líbero, palestra sobre Redes Sociais para 300 franqueados do Rei do Mate e vencedor do Prêmio Rotary de Liderança Juvenil.

Comentários

  1. Wilson Rocha disse:

    Parabéns pelo blog! Sobre o Google Shopping no Brasil, a realidade é que ele veio pra ficar. Prova disso é que já é um sucesso, sendo o segundo comprador mais acessado no Brasil. O Google Shopping é mais democrático, pois dá oportunidade aos pequenos lojistas de aparecem. Simplesmente sensacional! O Buscapé que se cuide, pois vai perder a hegemonia.

  2. eduardo disse:

    Parabens com louvor pelo blog! Porque o tema central de todos os artigos do blog gira em torno do Google? O Yahoo não é mais relevante? Abraços.

    • WebTraffic disse:

      Oi Eduardo,

      Obrigado pelo comentário. Realmente o Yahoo! ainda é sim relevante. Até por isso praticamente todos os nossos clientes que investem no Google também investem no Yahoo!. A diferença é que cerca de 93% dos usuários de internet no Brasil pesquisam no Google, contra apenas 7% dos outros buscadores. Outra diferença é que o Google lança novidades com uma regularidade bem maior. Entretanto para quem busca no Yahoo os resultados são sim relevantes, bem como os anúncios. Em breve faremos um artigo especial para o Yahoo!.

      Abraços.

  3. Nelson Schuck disse:

    Acho que aqui no brasil não vinga fácil não, pois hoje em dia temos empresas como buscape que está anos no mercado e conta um um ótimo programa de afiliados utilizado por diversos sites e blogs, isso pode ser bom para as outras empresas onde os concorrentes do google pode se tornarem investidores.

    Posso estar enganado mais acho que com um layout muito simples como de costume não vai agradar o gosto dos brasileiros.

    Ótimo post.

    • WebTraffic disse:

      Oi Nelson,

      Obrigado pelo seu comentário. Não sei se você já viu, http://www.google.com/prdhp mas lá fora o comparador já está funcionando. Faça uma busca por iPad, ou XBox, por exemplo. O layout tem a cara do Google, mas não está tão simples. Não sei dizer exatamente o real impacto nos buscadores tradicionais, mas com certeza terá algum, quanto a cair no gosto dos brasileiros, talvez não caia no gosto de todos, mas certamente um bom número de consumidores qualificados vão abraçar o serviço… Novamente obrigado por contribuir…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*


*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.